EPAOE

Apresentação

Fundada em 1991, a Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espectáculo (EPAOE), corresponde a um projecto de ensino profissional artístico.

A EPAOE distingue-se quer pela especificidade das matérias dos planos de estudo dos seus cursos, quer pelas metodologias das programações do Projecto Educativo.

O acompanhamento qualitativo dos cerca de 120 alunos que docentes e colaboradores do Chapitô acolhem anualmente, é a base de sustentação intelectual, afectiva e técnica, que, ao fim de 3 anos, com estágio integrado, os alunos levam quer para o mundo do trabalho, quer para escolas de nível superior, em Portugal ou no estrangeiro nas quais ingressam.

Para além da especialização em artes circenses, única em Portugal, a Escola do Chapitô tem como finalidade responder às necessidades de formação na área do espectáculo através de uma multidisciplinaridade que prepara os jovens para o futuro que se avista não só complexo mas exigente.

A Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espectáculo oferece dois cursos com duração de 3 anos - Curso Profissional de Artes do Espectáculo/Interpretação e Animação Circenses; Curso Profissional  de Artes do Espectáculo/Cenografia, Figurinos e Adereços , os cursos dão equivalência ao 12º ano, com Certificado Profissional de nível 4, de acordo com a regulamentação da União Europeia.

Ao longo de 23 anos, nos 33 de existência do Chapitô, os alunos formados pela Escola integram-se com sucesso no mercado de trabalho (nos bastidores, na cena ou com produções próprias), para tal contribui o contacto com profissionais da área ao longo do curso e os estágios, assim como as actividades e espectáculos realizados em prestigiados espaços culturais (Fundação Calouste Gulbenkian, Centro Cultural de Belém, Fórum Lisboa, Pavilhão Atlântico, Centro de Estudos Judiciários, Teatro Taborda, Pavilhão do Conhecimento, Teatro Esfera, entre outros) e a participação em Feiras e Festivais Internacionais (EXPO’98, Córdova (1998), Hannover (2000), Katerini – Grécia (2003), e em programas transnacionais europeus).

 

Ministerio da educação